ICTYS
Amigos, irmãos, alunos.

 

Todos devemos saber como se formou nossa crença atual. Poucos sabem. Atendendo a pedidos, fiz esse estudo.

 

Os cristãos dos três primeiros séculos tinham um cuidado muito especial: saber se valia a pena morrer pelo que estava escrito no Evangelho - daí a importância dos canônicos, oficiais, indubitavelmente autênticos.

 

Ninguém morria por fábulas como as muitas que constituem os Evangelhos do 4º século, dos gnósticos, abundantes e pura fantasia. Seu mérito é apenas o de descrever lugares e costumes parecidos com os que Jesus teria vivido.

 

Então, vamos defender a história autêntica Daquele que disse, viveu e é adorado como o maior de todos os homens. 

 

Lembrem: toda a Patrística se alicerça nos escritos evangélicos, nas cartas dos apóstolos, no que se baseia com toda a certeza que era verdade, não fantasia. Expurguemos os relatos dos gnósticos da nossa cabeça. Não servem como base para a fé. 

 

O prazer de divulgar é tal qual o prazer de degustar. A mensagem do Cristo, descrita pelos seus apóstolos e discípulos, é sem dúvida a grande diferença entre quem vive na luz e quem vive nas trevas.

 

E temos certeza de que essa mensagem é verdadeira, saiu dos lábios Dele, foi vivida por Ele, que não é somente homem, mas também a encarnação de Deus, o Verbo, o "Soph" da Cabala.

 

É um prazer partilhar essa iguaria com quem merece!

 

Para isto viemos ao mundo: Para testemunhar e pregar a boa nova em Jesus Cristo!

 
JESUS HISTORICO
 
Em defesa da Fé