© by ICTYS. Entre em contato clicando aqui:

Esta é uma amostra da nossa biblioteca. 

 

Esses livros embasam parte de vários estudos publicados neste site.

UMA HISTÓRIA POLíTICA DA CRISTANDADE - ENSAIO HISTORIOGRÁFICO

PROF. MARLANFE TAVARES DE OLIVEIRA.

 

INTRODUÇÃO DO AUTOR : O QUE PRETENDEMOS NESTE TRABALHO?

Evitar a repetição de experiências amargas, e proteger da ingênua pretensão de descobrir uma fórmula de Libertação Humana.
Efetuar um esforço de compreensão das raízes profundas dos males que afligem os povos contemporâneos.
Que o resultado desta leitura seja partilhado o mais possível por professores, líderes, universitários, grupos e associações, comunidades...

.

OS SACRAMENTOS E OS MISTERIOS - Iniciação Cristã nos primórdios

Santo Ambrósio.

 

Sinopse: obra pouco conhecida pelos Cristãos que compara os Sacramentos com os Mistérios. Foi escrita por volta de 370 depois de Cristo pelo Bispo Ambrósio, de Milão. O texto faz referência aos Mistérios Pagãos e os compara com os Mistérios Cristãos, chamados de “Sacramentos”. Para Ambrósio, são a mesma coisa, com a diferença que os pagãos uniam-se, nos seus cerimoniais de Mistérios, a divindades imaginárias, enquanto os Cristãos unem-se a Jesus Cristo, ser divino, histórico e existente na Palestina no governo de Tibério e de Augusto.

LOS MITOS HEBREOS

Robert Graves e Raphael Patai.

Alianza Editorial (Madri, 1988).

 

Sinopse: Robert Graves nació en Londres en 1895. Tras cursar estudios en Oxford, participó en la primera guerra mundial en un regimiento de fusileros galeses. En 1926 fue professor de literatura inglesa en una universidad de El Cairo y pocos años después se trasladó a Deià (Mallorca), donde sigue residiendo actualmente. Su producción, muy extensa, se centra de modo substancial en la poesía, que le ha valido un primerísimo lugar en la lírica inglesa de nuestro siglo. Su prosa comprende novelas, frecuentemente históricas, ensayos, una autobiografía de sus años juveniles y otras obras de vario carácter.

DOGMA E RITUAL DA ALTA MAGIA.

Eliphas Levi.

Editora Pensamento, 20ª edição - 08/2012.

 

Sinopse: O Dogma e Ritual de Alta Magia pode ser considerado a primeira obra da maturidade mágica de Eliphas Levi. Quando foi lançado nos meados do século XIX, a Europa era sacudida por uma guerra fria e tensa entre a religião e a ciência, as quais só celebravam tréguas muito efêmeras para abrir fogo com suas artilharias independentes contra aquilo que se convencionou chamar genericamente de ocultismo.

 

Portanto, a publicação do Dogma e Ritual constituiu um ato de extrema ousadia. Mas Eliphas Levi não desejou neste livro detonar bomba ou declarar nenhuma nova guerra. Muito pelo contrário, o Dogma e Ritual, apesar de expor, depois de muitos séculos de obscurantismo e mistificação, a magia na sua grandeza de ciência, pretende - num duplo esforço esclarecedor - não só conciliar religião e ciência, a fé e a razão, como demonstrar para os que têm olhos de ver e ouvidos de ouvir que o saber mágico tradicional era, inclusive, a grande síntese conquistada e realizada pela fé e a razão.

THE EARLY HISTORY OF GOD

Mark Smith.

Wm. B. Eerdmans Publishing Company; 2nd edition (August 3, 2002).

 

Sinopse de W. Ron Hess (BeornsHall@earthlink.net):

THE EARLY HISTORY OF GOD,  livro de Mark Smith, rastreia as origens do culto de Yahweh na antiga comunidade de Israel, baseado em material arqueológico e textual.  Mark S. Smith se detém no surgimento e no crescimento do monoteísmo e da monolatria no antigo Israel.   O culto de Yahweh se opõe aos cultos de outros deuses cananeus e mesopotâmios, incluindo EL, Baal e Assera.  Capítulos separados são dedicados a Yahweh e a Baal e a Yahweh e Assera ( uma deusa Cananéia dos primórdios que se opõe a Yahweh).

 

As origens de Yahweh são reveladas por práticas do seu culto, relatadas como adoração ao sol, adoração da família e veneração cultual aos mortos (alimentando os mortos e comungando com os mortos), e também pelo sacrifício a Assera e a Molok (um sacrifício de crianças para pacificar a divindade). O desenvolvimento do culto de Yahweh através do Período Monárquico (a partir do ano 1000 a.C) e também como mencionado nos Profetas e no Período Exílico (cerca de 780 a 520 a.C), é amplamente trabalhado. O livro revela como Yahweh ganhou a supremacia, de modo a se tornar o maior dos deuses (na verdade, Deus Supremo, Único e Rei do Universo).

 

Quanto ao fato das conclusões do autor neste livro possam ser cridas à luz da Sagrada Tradição, isto é uma outra história.  Contudo, o livro é uma olhada útil e objetiva às origens da supremacia de Yahweh dentro do meio religioso do antigo Israel (no antigo Oriente Próximo)  BASEADA  NA EVIDÊNCIA da Idade da Pedra (Neolítico)  e da Idade do Ferro, às quais pertencem as fontes (bíblicas) que o autor consultou nos textos e indícios.

 

Caso você esteja na expectativa de uma apresentação do “History Channel” para o grande público, esse NÃO é o livro que busca.   Porém, se o que precisa é um livro palatável tanto quanto extremamente fiel às fontes, com muitas notas de rodapé e que apresente uma História compreensível da evidência textual e arqueológica quanto ao  “Culto de Javeh”, além da sua interação com outros cultos religiosos cananeus, esse livro é EXATAMENTE o que você precisa.  Ele é o mais eficiente em demonstrar como Yahweh absorveu e devorou seus competidores, um a um, de um modo semelhante aos textos que O mostram “comendo a Morte”.

 

Primeiro Ele absorveu o culto de EL, o Deus Criador do Céu, que é o Rei dos deuses e dos Elohim original; é bem sabido nos Livros iniciais do Antigo Testamento que Deus é frequentemente chamado de “Elohim” tanto quanto de “Yahweh” .  Daí, “Yahweh” absorveu elementos de Baal (o deus das tempestades e o novo Rei dos deuses de Canaã), traços da esposa de Baal, “Anat”, e da esposa de EL, “Assera”, além de outros. O fato é que, ao invés do conceito de “Yahweh” ser a morte da cadeia evolutiva, é, ao contrário, esse livro o demonstra, o produto de séculos de conflito, acomodação, empréstimo e , sobretudo, de evolução. 

 

Um triunfo da evidência e da razão!.

GOVERNANTES INVISÍVEIS

Serge Hutin.

Editora Hemus.

 

Sinopse: Livro de cabeceira do imortal José Castellani, o autor trata de um assunto às vezes visto com desdém : teoria da conspiração. “Os homens que se encontram em primeiro plano na vida política têm realmente o poder em suas mãos?"

 

Hutin traz uma série de exemplos para comprovar que o destino das nações depende frequentemente das decisões de grupos de homens que não estão investidos de algum cargo ou poder oficial.

 

A editora é a Hemus. Esgotado.

CABALA CRISTÃ

Leonardo Oliveira de Araújo e Marlanfe Tavares de Oliveira.

Editora Chiado, 2013.

 

Sinopse: O fato do Cristianismo nascer no meio cultural judaico o torna receptáculo de toda a a bagagem filosófica e tradicional dos hebreus. Nesse contexto, um questionamento é pertinente: qual o impacto das considerações do Cristianismo na interpretação dos ensinamentos advindos da Kabballa?

 

O presente estudo é uma sistematização teórica, em um nível básico, que visa a estabelecer os principais e fundamentais marcos que tornam a cabala cristã diferenciada do "simples" estudo de Kabballa feita por um cristão.

 

Por fim, apresentam-se respostas fundamentais a três perguntas: por que existe um universo físico? como esse universo veio a existir a partir do Absoluto (Deus)? o que faz Jesus se declarar "Aquele-que-é, Aquele-que-era e Aquele-que-vem" (Apocalipse 1:4), o "Alfa e o Ômega" (Apocalipse ':8)?

.

A RELIGIÃO DE ISRAEL - Estudo de Mitologia Comparada

Jules Soury.

 

Sinopse: O autor é precursor das grandes obras que analisam a Bíblia e a cultura bíblica à luz da pesquisa científica. Nesse sentido, precede o “Livro de J”, aclara o livro “Los Mitos Hebreos” e faz uma introdução ao recente livro do Prof. Mark Smith “THE EARLY HISTORY OF GOD”.

 

É uma visão crítica da ideia de que a religião de Israel é uma revelação intocável.

O LIVRO DE J

Harold Bloom.

 

Sinopse: Resgate da obra perdida composta pelo hipotético 'J', autor das mais antigas histórias da Bíblia. A obra mescla pesquisa, hipótese e ficção, constituindo material de pesquisa.

DEUS: UMA BIOGRAFIA

Jack Miles.

Companhia das Letras, 1997​.

 

Sinopse: Em "Deus, uma biografia" a Bíblia é tratada como obra literária cujo personagem principal não é o ser humano, a criatura, mas Deus, o criador. A questão não é provar se Deus existe ou não existe de fato, já que, na condição de personagem literário, ele é uma realidade.

 

Dessa perspectiva, aprendemos que o "personagem" Deus não surgiu pronto e completo nas primeiras páginas da Bíblia, mas foi desenvolvendo sua personalidade infinitamente rica e complexa aos poucos. Para tanto, fundiu em si mesmo aspectos do caráter de outros deuses para atender às necessidades da contínua evolução social e psicológica da sua "imagem e semelhança", a espécie humana.


A agilidade e a fluência do estilo de Jack Miles, mescladas à sua grande erudição, tornam este livro profundamente esclarecedor sobre o homem e suas relações com a transcendência.

HIPÓTESES SOBRE JESUS

Vittorio Messori.

Edições Salesianas, 1987​.

 

Sinopse: O autor é um jornalista que faz uma investigação original sobre a pessoa que, sendo homem-Deus, marcou a história da humanidade.